Endiabrada, Aljezur - entrega final

Atualizado: 17 de Mai de 2019

Foi com muito prazer que entregámos o projecto Endiabrada aos seus promotores. Trata-se de um projecto familiar baseado na auto-suficiência da família: ao nível alimentar, agro-económico e, tanto quanto possível, ao nível dos recursos energéticos.


Os proprietários, que tiveram oportunidade no passado de gerir uma quinta no Norte da Europa, quiseram incluir neste projecto, desde o início, uma componente mais regenerativa, e adaptada às características locais, tanto do ponto de visto da gestão da paisagem e da floresta, como na produção agrícola a rentabilizar.


Entre os elementos a planear, encontram-se: os espaços agrícolas, com pomares e hortas, espaços florestais, caminhos viários, pontos de retenção de água /charcas para infiltração lenta, compostagem, apicultura e pecuária seguindo os princípios da gestão holística de gado (holistic management).

Neste local, onde a maioria dos declives são muito acentuados, com uma vegetação dominada por bosques de sobreiros e azinheiras, com mato de esteva, urze, tojos, etc., existe uma necessidade de gestão correcta da biomassa arbustiva. Esta acarreta riscos do ponto de vista dos incêndios, bem como requer uma gestão adequada, visto ser habitat referenciado na Rede Natura 2000.


As duas principais estratégias de gestão regenerativa para estes locais reside na adaptação do modo de gestão aos declives, dificilmente acessíveis, e com vista à redução dos riscos de incêndio, bem como ao favorecimento dos bosques presentes, e à sua vegetação subserial (Regeneração/Sucessão natural assistida):

A. Gestão da biomassa sub-arbustiva (matos) com potencial combustível através de gado herbívoro assilvestrado: caprino (ou cervídeos de pequeno porte: sujeito a autorizações específicas).

B. Acções e medidas de favorecimento do bosque de sobreiro, entre outras: Minimização das intervenções sobre o estrato arbóreo, favorecimento de espécies com menor combustibilidade no estrato arbustivo (medronheiro, carrasco, lavandula, urze, carqueja, tojo, ao contrário da esteva); mantimento de faixas de vegetação espontânea (em curva de nível para controlo de erosão): Controlo de espécies invasivas; Criação de acessos e aceiros no âmbito da manutenção da mancha florestal, enquanto medida de auxílio na prevenção, como no eventual combate a incêndios; Criação de pontos de água.



#aljezur #terracruadesign #planeamento #planning #Permacultura #foodforest #forestgarden #pomaresmistos #pomarmisto #keyline #dfci #swale

494 visualizações

Contactos:

+351 964 296 574

Terracrua Design - Odemira, Portugal | Copyright © 2015 All Rights Reserved by Terracrua Design